Mudei o layout do blog na esperança de que fosse voltar a escrever, mas pelo visto não funcionou. E o pior é que eu gostava do layout antigo. Acontece tanto comigo: vejo um blog mais bonito do que o meu e penso: “se eu tivesse essa direção de arte, escreveria todo dia”, mas design nenhum até hoje fez com que eu respeitasse os meus textos, o que me faz concluir que o problema está nas coisas que escrevo e não no desenho do blog. Em meados de 2009 eu suspeitei que era uma péssima escritora e resolvi ler mais e escrever menos. Sabe como é, para aprender. Três anos depois, tenho certeza de que sou uma péssima escritora e resolvo nem mais tentar. Compro um template aqui, outro ali, posto um poeminha e vou fingindo que tenho blog. O melhor é o desespero: além de conter textos ruins, agora o meu blog é feio. Mas pelo menos continuo lendo.

Se o leitor quiser um blog de verdade, visite o da Juliana -que por sinal tem um template lindo. Ou o da Ieda. Juliana e Ieda são minhas escritoras favoritas, as únicas brasileiras cujos textos eu invejo. Se algum dia deixarem de escrever, eu abandono de vez a Internet. Mentira. Mas venho aqui todo dia reclamar.